Di Menor – História do autor de Artigos do Blog Ventilô

Um salve a todos os irmãos, meu nome é Washington Wesley, tenho 16 anos, já fui um adolescente infrator, e o resto não vou dizer senão os policiais podem querer me enquadrar novamente.

Aos parceiros de luta sou conhecido pelo vulgo de “Di Menor”, sempre na atividade sou um moleque que graças a Deus tenho proceder nas quebradas por onde passo. Sou raiz da zona norte de São Paulo, mas conheço todo o território nacional, já fiz diversas fitas no interior paulista e também fora do estado.

Já cumpri pena em algumas instituições para menores infratores, mas hoje estou em liberdade. Com ajuda de amigos irei vencer nessa caminhada que não é fácil. Minha mãe dona Gerusa, é pessoa honrada, digna, trabalhadora e honesta, ela trabalha de cozinheira, copeira e faxineira nas dependências do escritório do Blog Ventilô. Lá conheci seu patrão o Senhor Guiliano, um cara sério, mas que pareceu ser bem legal.

Oportunidade de Recuperação para o menino “Di menor”

E após realizarmos uma longa conversa sobre minha vida no crime, me ofereceu um trabalho para escrever toda semana em seu Site. Ele disse que sabia o que eu estava passando naquele momento, mas não perguntei nada sobre esse conhecimento, enfim, ele é o “mano responsa” dessa situação e não cabia a mim esticar o chiclete com ele numa hora daquela.

Não tinha a mínima idéia do que ele queria que eu escrevesse. Então quando me disse que gostaria de ver meus comentários sobre fatos de segurança, envolvendo ocorrências entre policiais e marginais, de imediato aceitei. Afinal, sou letrado, descolado e pós-graduado nessa área, né mano? O que mais conheço é vagabundo.

O problema a partir daí passou a ser meu grau de estudo escolar, quarta série do ensino fundamental. Imagina minha dificuldade na escrita, portanto, precisava de uma maneira para ganhar aquela grana que o cara estava me oferecendo, de forma limpa e sem nenhum tipo de crime. Mas afinal como eu iria escrever, se não sei nem mesmo conjugar verbos.

Pensei em gravar meus comentários e passar para o pessoal do Blog transcrever. Não foi preciso, em uma sexta-feira a tarde no fim do expediente de trabalho de minha mãe, o Senhor Guiliano me chamou e disse que eu poderia escrever da maneira que quisesse, que meus textos seriam editados, passando por alguns ajustes para facilitar a leitura do publico. Pô, show de bola. Agora ficou mamão com açúcar ganhar essa merréca do coroa.

Fiquei feliz da Vida em estar empregado, ganhando um dinheiro para ajudar minha mãe, e ainda poder almoçar “di grátis” no boteco do Dom pablo (amigo do pessoal do Ventilô) que é aqui perto do escritório. Estou muito contente e espero que esse emprego dure bastante tempo. Peço a vocês leitores que passem sempre pelo blog e vejam as matérias sobre assuntos policiais.

Gostaria muito de usar minha experiência no crime para ajudar outros garotos, passando dicas e informações, sobre este mundo de ilusões que é o mundo do crime.

Espero em breve estudar e escrever meus textos sem edição, a luta para isso vai começar e vocês são testemunhas desta batalha que se inicia no dia de hoje  (23 de abril 2011).

Senhor Ventilô

Editor e idealizador deste Blog - ▌▌▌▌▌▌▌▌COMENTE ABAIXO ▌▌▌▌▌▌▌▌