O Crime organizado está invisível aos olhos do Brasil

A facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) que nos últimos anos não tem suas siglas expostas nos grandes veículos de informação parece que está adormecida, não é mesmo?

Parece também que o governo de São Paulo conseguiu inutilizar seus integrantes, colocando fim de uma vez por todas com o crime organizado dentro de São Paulo, o estado com maior população do Brasil.

Mas na realidade isso não acontece, no entanto, o PCC está mais vivo do que nunca, pois vem agindo e executando roubos bem sucedidos em pequenas cidades do estado de São Paulo. A maneira utilizada nos assaltos é o uso de explosivos para destruir caixas eletrônicos, onde durante a madrugada os marginais entram na agência bancária, estouram o equipamento e fogem tranquilamente levando grandes quantias em reais.

A máquina de fazer dinheiro do crime organizado

A nova modalidade tem se tornado frequente entre os marginais, haja vista a facilidade encontrada na faltacaixa estourado de policiamento noturno nas pequenas cidades, sendo que, as cidades de médio e grande porte também já estão sofrendo atentados em suas agências, principalmente no interior paulista, onde se concentra um grande numero de integrantes da facção e o baixo numero de policiais nas ruas.

E assim que medidas forem tomadas pelos membros da segurança publica do estado de São Paulo, fazendo com que os marginais suspendam suas ações delituosas nesta maneira de obter lucros, não restará duvidas que os criminosos da facção PCC irão avançar pelas fronteiras estaduais atrás de novas conquistas para obterem dinheiro.

 

Di Menor

"Di Menor" (ex-interno de instituições para menores infratores) - Por favor. Deixe-nos um comentário abaixo sobre o artigo que acabou de ler.