O que são os recalls automotivos?



Em tradução direta, podemos dizer que o termo recall se refere a “chamar de volta” ou recolher os produtos que já foram comercializados. Assim, podemos dizer que os recalls automotivos são todos os eventos em que as indústrias automobilísticas e montadoras solicitam a devolução ou apresentação dos modelos de algum lote de fabricação ou de toda uma linha que apresenta algum tipo de problema que pode colocar em risco a vida do condutor e dos passageiros ou que prejudica o desempenho e a eficiência do automóvel.

manutencao preventiva do carro

O recall automotivo não é apenas uma questão de credibilidade para a empresa, mas se trata de uma responsabilidade para com o seu cliente, de forma a limitar a responsabilidade da empresa em todo o tipo de negligência corporativa, de modo a aprimorar a sua visibilidade e refletir em credibilidade, evitando possíveis danos a sua imagem ou identidade.

3 maiores recalls da indústria automotiva

No entanto, não se trata de um procedimento barato para as empresas, já que culminam na substituição de parte ou todo o produto ou no pagamento referente aos danos causados pelo problema que o mesmo possa lhe ter trazido, sendo tão importante que no Brasil é normatizado perante o Código de Defesa do Consumidor.

Desta forma, o recall é algo de extrema importância para a segurança do proprietário dos veículos, e também para a empresa, seja para manter a qualidade e também a credibilidade junto aos consumidores/clientes.

Ford, Mercury e Lincoln (1970-1980)

No ano de 1981, a empresa teve que convocar mais de 21 milhões de veículos que apresentavam problemas na engrenagem dos automóveis de transmissão cambial automática.

Ford, Mercury e Lincoln (1988-1993)

No ano de 1996, a empresa detectou que problemas na ignição de mais de 7,9 milhões e automóveis desses modelos produzidos nesses 5 anos tinham falhas que desencadeavam curto-circuito e incêndio.

Ford (1992-2004)

De 1999 até 2004, mais de 15 milhões de modelos apresentaram problemas no controlador de velocidade do piloto automático, fazendo com que desligasse sozinho, provocando muitos acidentes.

Victor Palandi

Blogueiro e redator freelancer - Por favor. Deixe-nos um comentário abaixo sobre o artigo que acabou de ler.